• Início
  • Linha de Investigação Herança e Espiritualiade Islâmica

Linha de Investigação Herança e Espiritualiade Islâmica

Coordenação

Fabrizio Boscaglia

Investigadores

  • Fabrizio Boscaglia (ULHT)
  • Paulo Gonçalves (ULHT)

Investigadores Correspondentes

Michele Petrone (Universidade de Copenhaga)

Comissão Consultiva

  • Filomena Barros (ULHT)
  • Catarina Belo (American University of Cairo, CFUL)
  • Mostafa Zekri (ISMAT)

Parcerias

  • Biblioteca Nacional e Portugal
  • ARTIS
  • CLEPUL
  • ISMAT
  • CELAS
  • IslHornAfr
  • MUSE – Museums & Expos

Apresentação e objectivos

A Linha de Investigação em Herança e Espiritualidade Islâmica, sediada na Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona (ULHT), desenvolve investigação sobretudo nas seguintes áreas de interesse científico:

  • Fundamentos da religião islâmica
  • Espiritualidade, misticismo e esoterismo islâmico
  • Património islâmico em Portugal
  • Representação e presença do Islão na(s) cultura(s) portuguesa, europeia e mundiais

Procurando a realização de uma produção científica diversificada (cursos, conferências, publicações, exposições, colóquios, etc.), esta Linha de Investigação pretende, por um lado, contribuir a fornecer à comunidade académica e à sociedade ferramentas científicas para o estudo do Islão enquanto religião (crenças, profecia, livro sagrado, cosmovisão, etc.) e, por outro lado, concorrer para um estudo crítico e para a divulgação, na sociedade, do património islâmico – principalmente do al-Andalus – em Portugal e no mundo.

Projectos de investigação

Património Islâmico em Portugal

Actividades de comunicação

  • 1/9/2017 – Visita guiada à exposição “Árabes e Islão na literatura e no pensamento português (1826-1935)”, Fabrizio Boscaglia, BNP
  • 12/7/2017 – Visita guiada à exposição “Árabes e Islão na literatura e no pensamento português (1826-1935)”, Fabrizio Boscaglia, BNP
  • 26/6/2017 – Visita guiada à exposição “Árabes e Islão na literatura e no pensamento português (1826-1935)”, Fabrizio Boscaglia, BNP
  • 31/5/2017 – Inauguração da exposição “Árabes e Islão na literatura e no pensamento português (1826-1935)”, Fabrizio Boscaglia, BNP
  • 27/5/2017 – “O Islão em Fernando Pessoa”, Congresso Lusófono de Ciência das Religiões, Fabrizio Boscaglia, ULHT
  • 28/5/2017 – “O Ocidente do Oriente: representações do Islão na literatura e no pensamento portugueses”, Congresso Lusófono de Ciência das Religiões, Fabrizio Boscaglia, ULHT
  • 21/5/2017 – “Saudade de uma outra Arábia”, performance literário-musical com Baltazar Molina, Fabrizio Boscaglia e Diana Duarte, Festival Islâmico de Mértola
  • 20/5/2017 – “O Islão na literatura portuguesa: do romantismo a Fernando Pessoa”, Fabrizio Boscaglia, Festival Islâmico de Mértola
  • 4/5/2017 – Apresentação do livro Espiritualidade Islâmica: biografia de um mestre sufi do século XIX (Silves, CELAS, 2016), por Mostafa Zekri, moderação Fabrizio Boscaglia, Seminário de Mestrado em Ciência das Religiões, ULHT
  • 3/2017 a 5/2017 – Cadeira de Mestrado e Curso Livre “O Islão na Literatura Portuguesa: do Romantismo a Fernando Pessoa”, docente Fabrizio Boscaglia, ULHT
  • 25/1/2017 – “O Islão na Literatura Portuguesa: do Romantismo a Fernando Pessoa”, Aula aberta, ULHT
  • 11/2016 a 12/2016 – Curso Livre “Tópicos de Misticismo e Esoterismo Islâmico”, docente Fabrizio Boscaglia, ULHT

Publicações

  • BOSCAGLIA, Fabrizio; BARROS, Filomena, «Islão – vertente sunita», in Paulo Mendes Pinto (dir.), Cosmovisões Religiosas e Espirituais: guia didático de tradições presentes em Portugal, Lisboa, Alto Comissariado para as Migrações, 2016, pp. 33-34.
  • BOSCAGLIA, Fabrizio; BARROS, Filomena, «Islão – vertente xiita», in Paulo Mendes Pinto (dir.), Cosmovisões Religiosas e Espirituais: guia didático de tradições presentes em Portugal, Lisboa, Alto Comissariado para as Migrações, 2016, pp. 35-36.
  • BOSCAGLIA, Fabrizio; BARROS, Filomena, «Islão – vertente xiita ismaelita», in Paulo Mendes Pinto (dir.), Cosmovisões Religiosas e Espirituais: guia didático de tradições presentes em Portugal, Lisboa, Alto Comissariado para as Migrações, 2016, pp. 37-38.