Exposição sobre Hermetismo e Rosacruz – Galerias Verney

«Sabedoria do Silêncio: Hermetismo e Rosacruz no Pensamento Humanista Ocidental» é o tema da exposição em 33 painéis de texto e imagem sobre a história e conteúdos do hermetismo e da rosacruz que inaugurou em Oeiras. Um projeto que tem a chancela da Fundação Rosacruz e que é trazido às Galerias Verney pela Universidade Lusófona.

O Hermetismo é considerado uma das bases filosóficas fundamentais do Renascimento e determinou vários impulsos na arte, na religião e na ciência até aos dias de hoje. Com raízes na Antiguidade, conhece um novo impulso no início da Idade Moderna, nomeadamente com os Manifestos Rosacruzes, que representam uma proposta única para a renovação da sociedade, a partir de da alquimia, entendida como conhecimento e aplicação das leis naturais e do “homem interior”, espiritual. O impulso rosacruz do séc. XVII albergava a expectativa da realização de uma “ciência espiritual” capaz de conduzir o género humano a uma oitava superior de bem estar e realização individual e social.

Composta por quadros cronológicos e painéis temáticos ilustrados, que procuram reflectir os principais marcos cronológicos e áreas temáticas do hermetismo e da rosacruz ao longo da História, constam nesta mostra, entre outros os seguintes temas: O Hermetismo; O Símbolo Hieroglífico; O Logos e a Palavra; A Gnose Alexandrina; A Arábia Hermética; A Cabala Judaica; A Cabala Cristã; O Renascimento do Hermetismo; A Magia Hermética; A Ciência Hermética; A Arte Hermética; Cosmologia da Antiguidade; A Alquimia do Coração; A Fraternidade da Rosacruz; Os Manifestos Rosacruzes; O Iluminismo Rosacruz; A Franco-maçonaria e a Rosacruz; O Grau Rosacruz na Maçonaria; As Figuras Secretas dos Rosacruzes; Macrocosmos-Cosmos-Microcosmos.

A Fundação Rosacruz é uma organização que reúne a colaboração de investigadores de toda a Europa interessados na investigação histórica e filosófica do hermetismo em geral e da rosacruz em particular. Nas suas edições e exposições a Fundação Rosacruz tem como critério ser acessível sem perder o rigor e a qualidade.

Rui Lomelino de Freitas. Curador da exposição, é colaborador da Fundação Rosacruz em Portugal e coordenador na Universidade Lusófona da Linha de Investigação em Gnose e Esoterismo Ocidental, da área de Ciência das Religiões. No Mestrado em Ciência das Religiões, é o professor das cadeiras semestrais de Esoterismo Ocidental e de Cristianismo Gnóstico.

Na foto: Marlene Rodrigues, Vereadora da Cultura da Camara municipal de Oeiras. E Rui Lomelino de Freitas, Curador da exposição