Skip to main content
universidade lusófona

Notícias

"Populismo religioso: os casos do Chega! e do CDS-Partido Popular" de Jorge Botelho Moniz e José Brissos-Lino

"Populismo religioso: os casos do Chega! e do CDS-Partido Popular" de Jorge Botelho Moniz e José Brissos-Lino

 
  • Jorge Botelho Moniz LusoGlobe, Universidade Lusófona https://orcid.org/0000-0002-1782-8037
  • José Brissos-Lino LusoGlobe, Universidade Lusófona https://orcid.org/0000-0003-2613-5213
DOI: https://doi.org/10.31447/2022115 
 
Palavras-chave: populismo, populismo religioso, partidos políticos portugueses, populismo de direita
 
Resumo

Uma abordagem pertinente e contemporânea do fenómeno do populismo em Portugal deve considerar o subtipo do populismo religioso. Com a desprivatização da religião e, consequentemente, do populismo religioso, tornou-se possível identificar dois tipos de populismo religioso: a modernofobia e a islamofobia. Partindo deste enquadramento teórico, este artigo analisa o discurso populista religioso associado à dimensão identitária e cultural e a partidos de direita como o Chega! e o CDS – Partido Popular. Apesar das diferenças entre os partidos na forma como utilizam os argumentos religiosos no seu discurso político, o atual contexto político português segue a tendência de desprivatização da religião, o que pode abrir caminho para que a religião e o populismo religioso aumentem a sua proeminência no espaço público e nas agendas políticas.

Leia o artigo da Revista de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa: https://revistas.rcaap.pt/analisesocial/article/view/36232