• Início
  • Notícias
  • SEMINÁRIO PERMANENTE DE ESTUDOS ISLÂMICOS | 13 FEV | Lusófona

SEMINÁRIO PERMANENTE DE ESTUDOS ISLÂMICOS | 13 FEV | Lusófona

SEMINÁRIO PERMANENTE DE ESTUDOS ISLÂMICOS

«O LIVRO DA ESCADA DE MUHAMMAD: CONFLUÊNCIAS E NARRATIVAS RELIGIOSAS»

Palestra com Fernanda Mendes (IF-FLUP)

SINOPSE
Os manuscritos do «Livro da Escada de Muhammad» de Afonso X (1264) foram encontrados em 1949, à raiz da polêmica sobre as fontes islâmicas da Divina Commedia de Dante Alighieri, iniciada 30 anos antes. Trata-se da versão mais longa do popular relato da «Viagem Noturna e Ascensão» (isrāʾ wa miʿrāj) de Muhammad (Maomé), profeta do Islão, que surge como desenvolvimento da sura XVII do Alcorão. Conta com diversas versões em árabe, latim e idiomas românicos, datadas do século VIII ao XVI, sendo uma das narrativas islâmicas mais difundidas da Idade Média europeia. O objetivo desta comunicação é apresentar o «Livro da Escada» (kitāb al-miʿrāj), o seu contexto, as suas características, assim como a recepção, nele, do Alcorão e das religiões abraâmicas. Pretende-se, igualmente, contar a história desta narrativa, que se cruza com diferentes tradições textuais ibéricas – tratados religiosos, crónicas históricas, literatura e poesia – culminando com alguns exemplos de intertextualidade na Divina Commedia.

A ORADORA
Fernanda Mendes é doutoranda e investigadora vinculada ao Seminário Medieval de Literatura, Pensamento e Sociedade do Instituto de Filosofia da Universidade do Porto. É jornalista e autora da tradução comparada para o português dos manuscritos – em latim e francês antigo – do Livro da Escada de Muhammad de Afonso X “o Sábio”, que será brevemente publicado no Brasil e em Portugal, e ministrou cursos e conferências sobre o tema na Universidade de São Paulo e Universidade Federal Fluminense.

ORGANIZAÇÃO
Linha de Investigação Herança e Espiritualidade Islâmica
(coord. Fabrizio Boscaglia)
Área de Ciência das Religiões da ULHT

INFORMAÇÕES PRÁTICAS
13 fev. ’20 às 18h
ULHT sala A.2.4
Campo Grande 376 Lisboa
Entrada livre

Redes Sociais